Missão

O Instituto Memória e Direitos Humanos (IMDH) tem como finalidades organizar uma Memória sobre Direitos Humanos no Brasil, disponibilizar seu conteúdo através de atividades de ensino, pesquisa e extensão e recolher informações sobre violações de Direitos Humanos e contribuir para a proteção e a promoção dos mesmos.

Histórico

O Instituto Memória e Direitos Humanos (IMDH), foi oficialmente criado na UFSC em 02 de março de 2020, tendo como finalidades a construção de um Acervo e a realização de atividades de educação, pesquisa, promoção e observação sobre Direitos Humanos. Administrativamente, o IMDH está vinculado ao Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC.

A criação do IMDH é o resultado das discussões de professores, estudantes e servidores técnicos-administrativos de diversos centros e unidades da UFSC, para ampliar suas ações e abrir novas perspectivas de atuação para a Comissão do Acervo sobre Direitos Humanos da qual participavam. Esta Comissão foi instituída em 20 dezembro de 2017 pela Portaria No 2827/2017/GR, emitida pela Reitoria da UFSC (e prorrogada por um ano no dia de 12 de dezembro de 2018 pela Portaria No 2614/2018/GR), com o objetivo de criar e disponibilizar um Acervo sobre Direitos Humanos, resgatando a Memória sobre Direitos Humanos durante o período da ditadura civil-militar, reunindo inicialmente a documentação da Comissão Memória e Verdade da UFSC (CMV-UFSC) e todo o acervo existente no Memorial de Direitos Humanos (MDH), sob custódia do LASTRO-CFH da UFSC.

Em 30 de junho de 2021, foi publicado no Diário Oficial da União o Acordo de Cooperação Técnica 2021/0057 entre a Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC e a Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, com vigência de cinco anos, para permitir e incentivar a cooperação técnico-científico e administrativa entre as duas universidades para o desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa e extensão, no âmbito do Instituto Memória e Direitos Humanos – IMDH.

Objetivos

  • Acervo Memória e Direitos Humanos
    • Localizar, restaurar, catalogar, conservar e tornar público em livre acesso, documentos históricos que tratam de violações de Direitos Humanos, em particular aquelas ocorridas durante períodos históricos ditatoriais ou relacionados à populações tais como indígenas e negras;
    • Organizar esses documentos num Acervo sobre Memória e Direitos Humanos, a ser disponibilizado tanto física quanto digitalmente, para a Comunidade;
    • Fazer uso desse Acervo para servir de suporte permanente para iniciativas que visam a formação da cidadania e a consolidação e aprimoramento da democracia.
  • Educação e Pesquisa em Direitos Humanos
    • Promover programas de formação e especialização em Direitos Humanos em particular no contexto das escolas de Ensino Fundamental e Médio;
    • Incentivar o desenvolvimento de pesquisas sobre temáticas ligadas aos Direitos Humanos;
    • Como órgão acadêmico, receber pesquisadores e estagiários de graduação, pós-graduação e pós-doutorado, para o desenvolvimento de suas atividades no Instituto, no âmbito de sua temática.
  • Observatório dos Direitos Humanos
    • Criar um Observatório que permita recolher informações de violações de Direitos Humanos e contribuir para a proteção e a promoção dos mesmos;
  • Promoção dos Direitos Humanos
    • Promover eventos, seminários, simpósios, exposições, realizações de vídeos e áudios cuja a temática é associada a defesa dos Direitos Humanos;
    • Promover intercâmbios e estabelecer convênios  nacionais e internacionais com entidades, instituições, museus e memoriais que tratam de temas similares.

Vídeo institucional do IMDH

Veja o vídeo institucional do Instituto Memória e Direitos Humanos IMDH aqui.

Regimento Interno do IMDH

O Regimento Interno do Instituto Memória e Direitos Humanos da UFSC foi aprovado em Assembleia Geral de seu Colegiado Pleno no dia 02 de março de 2020. Ele pode ser consultado  aqui

 


 

Compartilhe