Datas: quarta 25 e quinta 26 de setembro de 2019

Local: Auditório da Reitoria e Hall da Reitoria para exposição (UFSC)

Tema: Violências de Estado no Passado e no Presente

Certificado de participação

 

Programação do evento

 

Dia 1 (Quarta/25)

 8h00 – 12h00:

– Sessão 1 de apresentação de trabalhos: Justiça de Transição e Anistia

– Sessão 2 de apresentação de trabalhos: Reconstruindo a Memória

– Sessão 3 de apresentação de trabalhos: Reconstruindo a Memória através dos museus e da literatura

– Sessão 4 de apresentação de trabalhos: Mulheres e Crianças durante a ditadura civil-militar de 1964

 14h00 – 17h00: Mesa Redonda (1 coordenador e 4 participantes)

Tema: Violência de Estado no período da ditadura civil-militar de 1964

Coordenador da Mesa: Prudente José Silveira Mello (professor do Cesusc e ex-conselheiro da Comissão de Anistia)

Tópicos abordados (4):

1) A repressão politica e as violências durante a ditadura (conceituação geral), Mariana Rangel Joffily (professora UDESC);

2) Violência de gênero, Luisa Dornelles Briggmann (pesquisadora LEGH – UFSC);

3) Violência contra os indígenos, Luisa Tombini Wittmann (professora UDESC).

4) Violência no campo, Paulo Pinheiro Machado (professor UFSC).

 19h00 – 22h00: Palestra Justiça de Transição incompleta e debilidade da democracia, Marlon Alberto Weichert (procurador federal dos Direitos do Cidadão Adjunto – MPF).

 

Dia 2 (Quinta/26)

 8h00 – 12h30:

– Sessão 5 de apresentação de trabalhos: Violência de estado contra índios e camponeses durante a ditadura

– Sessão 6 de apresentação de trabalhos: Terra, trabalho e direitos humanos

– Sessão 7 de apresentação de trabalhos: Violência de estado contra os negros

– Sessão 8 de apresentação de trabalhos: Violência de Genero ontem e hoje

– Sessão 9 de apresentação de trabalhos: O Judiciário e o encarceramento confrontados aos direitos humanos

 14h00 – 17h00: Mesa Redonda (1 coordenador e 4 participantes)

Tema: Violência de Estado pós Constituinte: ocorrências do cotidiano

Coordenadora da Mesa: Luana Renostro Heinen (professora CCJ-UFSC)

Tópicos abordados (4):

1) violência de gênero, Miriam Grossi (professora UFSC);

2) violência contra os índios, Kerexu Yxapyry (cacique do Morro dos Cavalos);

3) violência contra os negros, Vanda de Oliveira Gomes Pinedo (MNU);

4) violência e perseguição política, Fernando Ponte (professor UFSC).

 18h00 – 19h00: Lançamento do Instituto Memória e Direitos Humanos, do novo Acervo Digital e da Exposição Virtual.

 19h00 – 22h00: Palestra Direitos Humanos e Democracia no Brasil (de hoje), Edson Teles (professor Unifesp).
Promovido pelo Instituto Memória e Direitos Humanos (IMDH) da UFSC.

Sessões de Apresentação de Trabalhos

Dia 1 (25/09 quarta-feira)

 

Sessão 1 (10h00 – 12h00): Justiça de Transição e Anistia – Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos da UFSC)

Coordenadora da sessão:

Juliana Lyra Viggiano Barroso (Professora de Relações Internacionais CSE-UFSC)

  • A Ditadura civil-militar e as Comissões da Verdade: as práticas de esquecimento impulsionadas pela lei da anistia –Amanda de Oliveira Gabinio, Diogo Maciel Dias, Isabela Popenke Paes (Graduando.as do curso de Ciências Sociais da UFSC)

  • O Mundo condena aos impunes: o Decreto-Lei de Anistia N° 2.191 e os movimentos internacionais contra a impunidade durante a ditadura cívico-militar no Chile – Henrique Martins da Silveira (Estudante do curso de graduação em Relações Internacionais – UFSC)

  • O movimento político por memória e verdade em santa catarina: a experiência do Coletivo Catarinense MVJ  Juliana de Jesus Grigoli (Doutora em Sociologia Política pela UFSC, Pesquisadora do LASTRO-UFSC e do MDH-UFSC)

  • Os “pingos nos is”: é possível pensar em justiça de transição no Brasil?  Marina Figueiredo (Mestre em Sociologia pela UNIFESP, Pesquisadora do Centro de Antropologia e Arqueologia Forense da Universidade Federal de São Paulo CAAF – UNIFESP)

 

Sessão 2 (8h00 – 10h00): Reconstruindo a Memória – Auditório da Reitoria da UFSC

Coordenador da sessão:

Rodrigo Sartoti (Advogado e Doutorando CCJ-UFSC)

  • A memória militar sobre a Novembrada – 40 anos depois: outras narrativas?  Ademir Valdir dos Santos (Professor de Pós-Graduação em Educação da UFSC), Luiz Felipe Souza Barros de Paiva (Mestrando de Pós-Graduação em Educação da UFSC)

  • Reportagem como documento histórico: o papel do jornalismo na reconstrução da memória e promoção dos Direitos Humanos  Magali Moser (Doutoranda do PPGJOR/UFSC, Mestra pelo mesmo programa e especialista em Estudos Literários (FURB))

  • Restos e cicatrizes: narrativas de mulheres do morro da queimada – Larissa Franco Severino (Universidade Federal de Uberlândia), Andréa Vieira Zanella (UFSC), Neiva de Assis (Professora UFSC)

  • Clínicas do Testemunho: reparação psíquica, ética e memória  Marilena Deschamps Silveira (psicóloga, psicanalista, coordenadora técnica do projeto Clínicas do Testemunho/Núcleo SC no período de 2013 a 2017)

Sessão 3 (9h30 – 12h00): Reconstruindo a Memória através dos museus e da literatura – Sala Laranjeira (Centro de Cultura e Eventos da UFSC)

Coordenadora da sessão:

Thainá Castro Costa Figueiredo Lopes (Professora do curso de Museologia – UFSC)

  • Os Espaços Museais e Direito a Formação de Novas Memórias Coletivas – Izabella Trindade Cavalcante (Graduanda em Museologia UFSC)

  • Roteiros históricos e reconstrução da memória da ditadura civil-militar em Florianópolis (1964-1985) – José Carlos Marujo (Licenciado e Bacharel em História pela UFSC), Lídia Mallet Gonçalves e Vitória Tiscoski Ramos (Graduandas da Licenciatura e Bacharelado em História da UFSC)

  • Uma leitura de Terra Sonâmbula de Mia Couto a partir da formação de memória no contexto de guerra – Gisele Krama (Doutoranda em Literatura pela UFSC)

  • Lembrar é preciso: a língua como espaço de recusa ao outro – Helena Bressan Carminati (Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC)

  • Florianópolis e a mais recente ditadura: Salim Miguel, Edla van Steen, Cristovão Tezza – Natan Schmitz Kremer (Licenciado e bacharelando do curso de graduação em Ciências Sociais da UFSC), Alexandre Fernandez Vaz (Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas da UFSC)

 

Sessão 4 (10h30 – 12h00): Mulheres e Crianças durante a ditadura civil-militar de 1964 – Auditório da Reitoria da UFSC

Coordenadora da sessão:

Luana Renostro Heinen (Professora do CCJ-UFSC)

  • Acabou o sol, as brincadeiras, comida pouca e ruim”: a experiência da infância e Direitos Humanos durante a ditadura brasileira – Amanda Vidal Silva (Professora de Educação Infantil da rede municipal de Balneário Camboriú), Cristiane Aparecida Fontana Grümm (Professora da educação básica, técnica e tecnológica do IFC – Doutoranda do Programa de História – UFSC)

  • Mulheres, militantes, mães: a produção de sentidos sobre “ser mãe” na ditadura militar brasileira – Ana Paula Alves Correa ( Doutoranda em Estudos Linguísticos pelo Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria)

  • Memórias de luta: a retomada das violências de gênero vivenciadas por mulheres na ditadura civil-militar brasileira – Lara Lucena Zacchi (Mestranda do Programa de Pós Graduação em História da UDESC, integrante do Laboratório de Estudos de Gênero e História LEGH/UFSC e do Laboratório de Ensino de História LEH/ UDESC)

Dia 2 (26/09 quinta-feira)

Sessão 5 (10h00 – 12h00): Violência de estado contra índios e camponeses durante a ditadura – Auditório da Reitoria da UFSC

Coordenador da sessão:

Sandor Bringmann (Professor do CED-UFSC)

  • Rio Araguaia e Rio Tocantins: a ditadura militar no Bico do Papagaio – Adriano Castorino (Universidade Federal do Tocantins)

  • As violências de Estado durante a ditadura civil-militar e os povos indígenas do Tocantins – Marcelo Gonzalez Brasil Fagundes (Professor de História da Universidade Federal do Tocantins – UFT/Campus de Porto Nacional. Doutorando em História Cultural, pela UFSC)

  • A ditadura civil-militar e os trabalhadores rurais – Paola Masiero Pereira (professora PMF), Sandra Luciana Dalmagro (professora UFSC)

  • Violação de direitos humanos dos povos indígenas nos contextos de ditadura civil-militar na América Latina: reflexões acerca dos processos de implantação de projetos hidrelétricos e barragens nos territórios tradicionais no Sul do Brasil – Elis do Nascimento Silva (Doutoranda no PPGAS, Pesquisadora do NEPI -UFSC)

  • A internacionalização das denúncias de violações de direitos humanos contra indígenas: como reagiu o regime militar? (1968-1971)  Felipe de Oliveira Uba (Mestrando do Programa de Pós-Graduação em História da UFSC)

 

Sessão 6 (8h00 – 9h30)Terra, trabalho e direitos humanos – Auditório da Reitoria da UFSC

Coordenador da sessão:

Paulo Pinheiro Machado (Professor de História – CFH-UFSC)

  • Migração forçada: a violência por meio da expropriação e acumulação capitalista – Célia Regina Vendramini (Professora PPGE/UFSC), Amália Catharina Santos Cruz (PPGE/UFSC), Eron Keoma Nascimento (SPO/UFSC), Giulia Valentina Giacomolli Gisler (SSO/UFSC), Larissa do Livramento Pereira (PPGE/UFSC)

Sessão 7 (9h30 – 12h00): Violência de estado contra os negros – Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos da UFSC)

Coordenador da sessão:

Waldomiro Lourenço da Silva Jr (Professor de História – CFH-UFSC)

  • Democracia Racial na Ditadura? Diálogos entre militares e Gilberto Freyre – Rachel Tomás dos Santos Abrão (Graduada em Ciências Sociais Bacharelado pela UFSC)

  • Memória ilegal: pedagogia da violência e a questão racial no Brasil – Ariadne Rinaldi da Rosa Saratt (Estudante do Curso de Serviço Social da UFSC)

  • Reconstrução da Memória: fragmentos da violência do estado, com reflexos na efetivação das delegacias de proteção da mulher em santa catarina – Celso Leal da Veiga Júnior (doutor em ciência jurídica. Coordenador do Curso de Direito, UNIVALI)

  • Racismo na ciência ocidental: Denúncias para a educação das relações étnico-raciais – Suellen Souza Fonseca (mestranda do curso em Educação Científica e Tecnológica da UFSC, integrante do Grupo de Estudos Étnico-Raciais DiCiTE)

  • Educação Escolar Quilombola: diálogos com a Psicologia Escolar Crítica – Juliana Matheus Silva (Estudante do curso de graduação em Psicologia pela UFSC), Thais Furtado (Graduada em Psicologia pela UFSC), Neiva de Assis (Professora do departamento de Psicologia da UFSC)

Sessão 8 (10h00 – 12h00): Violência de Gênero ontem e hoje – Sala Laranjeira (Centro de Cultura e Eventos da UFSC)

Coordenadora da sessão:

Riva Sobrado de Freitas (Professora Aposentada Direito UNESP e pós-doutoranda em Direito UFSC

  • Corpos democráticos? violências de gênero e políticas do estado pós-Constituinte – Jorge Luiz da Silva Alves (Mestrando em História Global pela UFSC), Sarah Pinho da Silva (Mestranda em História Social pela Universidade Federal do Ceará)

  • O trânsito pelo sistema de justiça, de transgêneros, e a efetivação de seus direitos humanos – Carolina Moreno Job (Graduanda em direito pela Anhanguera – São José/SC), Felipe Alberto Valenzuela Fuentes (Professor da Universidade Anhanguera e Professor permanente da Escola Superior da Advocacia da OAB)

  • Direitos humanos e violências linguísticas: em discussão, o “dialeto secreto” PAJUBÁ  Melissa Probst (IFC), Caique Fernando da Silva Fistarol (FURB/SEMED), Lais Oliva Donida (UFSC), Luiz Herculano de Sousa Guilherme (IFSC), Marta Helena de Cúrio Caetano (FURB), Sandra Pottmeier (Professora UFSC) –

  • Violência contra a mulher do campo: ausências, silêncio e patriarcado – Cristiane Floriano Rieg (graduada pela licenciatura em educação do campo – UFSC e Professora da Educação Básica), Carolina Orquiza Cherfem (Professora Curso de Licenciatura em Educação do Campo – UFSC)

  • A violação de direitos a partir da criminalização do aborto: uma revisão bibliográfica integrativa – Grazielly Alexandra Baggentoss (Professora CCJ-UFSC), Luciele Mariel Franco (Mestranda em direito pela UFSC)

 

Sessão 9 (9h30 – 12h00): O Judiciário e o encarceramento confrontados aos direitos humanos – Sala Pitangueira (Centro de Cultura e Eventos da UFSC)

Coordenadora da sessão:

Marília de Nardin Budó (Professora CCJ-UFSC)

  • O processo penal do inimigo na Lava Jato: a violência política do Judiciário contra Lula no caso Tríplex – Luana Renostro Heinen (Professora UFSC), Iara Maria Machado Lopes e Luísa Neis Ribeiro (Graduandas em Direito pela UFSC)

  • Sujeição criminal: estado como agente de subjetividade – Maiara Corrêa (Mestranda do Programa de pós-graduação em Sociologia e Ciência Política da UFSC)

  • Crianças Guarani em situação de abrigo no estado do Paraná: entre as famílias indígenas e o poder judiciário – Denize Refatti (PPGAS-UFSC)

  • A questão racial no contexto do encarceramento brasileiro – Rossaly Beatriz Chioquetta Lorenset (UNOESC e UFSC)

  • Encarceramento, direito à vida e à dignidade no Brasil – Apontamentos a partir de Angela Davis – Delza da Hora Souza (PIBIC/UFSC, graduanda em Ciências Sociais – UFSC), Alexandre Fernandez Vaz (Professor do PPGE e do PPGICH–UFSC).


 

Compartilhe